terça-feira, 31 de agosto de 2010

One

http://www.youtube.com/watch?v=qYxudl31blk


Essa musica é linda.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Cafeteira Italiana

Mimos, mimos, mimos e uma casinha de boneca que eu amo....

Ganhei do namorido para combinar com minha cozinha. AMEI!

Depois dei um toque Lily a decoração, olha só que graça ficou:



essa joaninhas é bem fácil de encontrar é só ir à uma loja de coisinha p jardim, aliás elas eram do meu jardim, com criatividade tudo fica uma graça neh...
Beijos.
PS. A Cafeteira é das Lojas Americanas, tem várias cores e custa só 24,90, vale a pena!

Cada gota

" Agora, por que é que nenhuma dessas caprichosas me fez esquecer a primeira amada do meu coração? Talvez porque nenhuma tinha os olhos de ressaca, nem os de cigana oblíqua e dissimulada..."

Trecho que mais amo de um dos livros que mais venero: Dom Casmurro - Machado de Assis.

Cadê minha máquina...preciso da minha máquina mais que do meu celular, preciso registrar tudo que me passa, tenho pressa, estou em metamorfose, estou construíndo aquilo que um dia vou ter de concreto. Não é tarde? Não sei... de muito coisa eu realmente não sei... nem quero saber. Serena, sim, feliz, sim, agradecida, isso não teria palavras para expressar. Uma palavra me define: absolutamente não. Será que estou na crise dos trinta? Existe esta crise...Não! inventar-lo-a-ei kkk... do meu livre-arbítrio eu uso cada gota.

sábado, 28 de agosto de 2010

Mega, ultra, blaster fofuxo....

Eu que não sou nada caída por uma fofurinha, encontrei essa promoção da Bauduco:

http://www.bichinhosdossonhos.com.br/

Me esbaldei...quer dizer, esbaldar, esbaldar não porque adquiri apenas um... ($) ta curto com minhas abençoadas taxas que estou pagando do apê, mais que abençoadas creio..mas deixarei para outro post o assunto. Voltando ao cerne como Júlio Ventura, hj to gaiata, adquiri dentre seis a mais gordinha....o Hipopótamo...A BOLOTA.... kkkkk é tão bom ser fútil às vezes ainda mais esta que vos escreve que passou 3 semanas sob provação pesada. Escolhi a gordinha...tal qual à mim agora...



Digam se não é ultra lindo... a Norma Hipotética de Kelsen kkkkkkkkk Lindona minha bolotinha.

Chagas ta morta de ciúmes.
Maridão diz que agora é que ta "legal" Chagas, Guilherme e bolota, todos no colchão.
Passei por momentos ruins, estou bem agora...




Recebi até Alvará de Soltura para voltar a fumar...
"O problema das escolhas é que você quando as faz tem que conviver com elas..." E pagar por cada uma delas.

domingo, 22 de agosto de 2010

video
É um luxo só essa mulher...
esse ai é uma das minhas prediletas, é tudo que eu penso, essa maquina de futilidades, ditadura da beleza em forma de bonecas sem conteúdo, do viver sem motivação, sem amor, sem direção, é a visão retilínea da vida, é o olhar só para fora, sempre para fora, nunca para dentro, é a casca, é a vala, é o livro de Dante.

sábado, 21 de agosto de 2010

Amy and me

       Estava sozinha esperando o maridão, fui tomar banho e coloquei meu DVD predileto, havia  meses que não ouvia: "Back do Black". Mais uma vez não resisti ao talento e meu coração pareceu pular quando aqueles versos foram jogados em meu quarto, adentrando o banheiro e mirando meu peito esquerdo, uma artista tatuada, dona de si, tumultuada, drogada, histerica e de coração em chamas, se Clarice Lispecto lhe dedicasse um conto seria o  "Coração Selvagem".
      Não que eu seja preconceituosa, mas em todas as encarnações creio que realmente nasci mulher, tenho uma admiração, melhor uma devoção por mulheres forte, inteligentes. Amy tem tudo isso e muito mais, traz a estigma de uma mulher revolucionária que só quer uma coisa: se encontrar no mundo, conjugando o verbo com muita ênfase, ela vai de altos à baixos rápido demais, o albúm a qual estou ouvindo  tem 11 musicas, todas escritas por ela, de cabeça, sem rascunho, decoradas na mente e coração, onde ela canta e a cada vez muda a letra ou a melodia, esquece, repete, a musica é dela, ela faz o que quiser, são músicas de diário, são rezas ao pé do ouvido, são confissões que fazemos para si mesma, ao pé da cama, " no chão da cozinha chorando..."
         Amy faz jus a cada manchete que sai sobre ela e nelas acreditem pois como ela mesma diz: tudo, tudo é verdade. Aquele vozeirão de black music põe no chinelo Christina Aguilera que também tem o timbre vocal de cantoras negras. Ah Lady Gaga que me perdoe neh...
        Amy choca qualquer questionamento quando abre a boca, bêbada ou não, drogada ou não quando ela canta é de fragmentar corações, é afagar o ouvido, aquele video onde ela tá muito bebada cantando garota de ipanema é surreal.
       

         As dancinhas dela então.... Eu nunca tinha ouvido  falar nela quando, um dia, eu estava naquele barzinho Cowboy ( foi lá que conheci o namoridão) e vi de longe ela cantando na TV, esse mesmo DVD que estou ouvindo e no meio do barulho imenso eu vi aquela musica : Love is a losing game, enxerguei uma lágrima caindo do fim do olho dela, com aquela maquiagem pesadíssima que expõe seus olhos que sugam o mundo. Essa musica é uma obra prima, confessional, aberta, sangrando em plena pele. Quando ela fala: Porque eu nunca quis jogar esse jogo? Lindo, só um coração despedaçado entende a profundidade, entende o que é chorar no chão da cozinha. Entende a linha quase imperceptível entre o amor e o ódio. É impossivel ouvir Amy e não dar aquele estalo no peito e inimaginável ouvir Elis cantando "atrás da porta" e não pulsar as veias do pescoço, não embolar a garganta...
video
        
       Quem dera uma geração Amy e  Elis Regina, quem dera Clarice Lispector conhecendo essa mulher que tem minha idade e uma bagagem sentimental e vivencias indescritiveis.
         
        Seria impossível falar qual música me toca mais ou menos, seria como escolher uma no repertório do meu, meu, meu Chico rsrsrrs. Mas antes de escutar tente entender a letra e todos os contornos dela. E abrirá a porta para uma das escritora mais reais, forte e sentimentais deste novissimo século.
bjs.
         OBS: Chico escreve como mulher, prestem atenção as músicas dele são todas no feminino.
      

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Alcunha: ( não posso dizer...)

O Judiciário Cearense está em plena Virtualização e esta que vos escreve é uma escrava deste trabalho. Não venho aqui opinar acerca dos prós e contra, mas creio que este é um caminho que não tem duas mãos, há somente uma de ida, tudo caminha para o mundo virtual ( oba...amo muito). Agilidade, eficiência...hum talvez... mas creio que a maior perda, ixi falei que não iria dar meu palpite, mas já comecei, o maior prejuízo, creio eu, seja o fim do "feeling" entre o papel escrito e a mente de quem está lendo, explicarei a assertiva. Quem trabalha com processos judiciais sabe perfeitamente do que estou falando. O processo fisico passa melhor a verdade dos fatos, porque se tem noção do tipo de papel em pregado, do tipo de caneta usada, da petição amassada ou não, dobrada. Exemplificarei: Um pedido de gratuidade ou uma declaração de pobreza entregue toda surrada, dobrada no balcão, as vezes até suja, já mostra uma série de circunstâncias, tudo isso conta demais, essa coisa de pele, de "sentir"  a verdade dos fatos, acredito que vai ficar bem mitigada. Esse contato com o público, com a versão falada, com o rosto das pessoas, a entrega dos documentos, o jeito de falar  e até de tratar com terceiros no balcão já diz muito das partes. Quem humilha um servidor ou um servente não deve ser uma pessoa caridosa, bondosa...tudo isso é alvo de análise por parte do juiz e de nós, que auxiliamos os juízes. Ai para quem nada iria comentar...
                     Mas o engraçado são as "bizarrices" dos processos  olha este abaixo onde a alcunha do meliante é:



              Engraçado, eu já sou bestinha para rir quando vejo isso dou gargalhadas.
              Mudando de assunto, o inverso de gargalhada, não tem quem aguente mais o Arnaldo Jabor...aquele cara não tem mais o que falar e fica só falando babaquice. Ontem ele defendeu as Touradas, Vaquejadas... poxa o mundo ta indo de encontro à sua redenção ambiental e vem um senhor daquele e fala para milhoes de ouvintes da CBN que defende isso...é no mínimo fodástico...porque aqui no Brasil há uma tendencia generalizada, hereditária advinda dos papagaios...vê, ouve e repete. Ai meus sais.
             
              Que foi aquilo enfrente ao Forum ontem heim?

              
                       Lili agora vai ler um pouquinho....

sábado, 7 de agosto de 2010

Vidas que se cruzam

Ontem eu estava com uma dor de cabeça desgraçada...o que alias ainda sinto, então, quando em casa, sozinha com um atestado médico enorme na bolsa e sem vontade alguma de morgar fui ver um filme: Vidas que se cruzam e além de exelente foi um filme que me despertou para uns textos que havia lido há anos atrás que trata da repetição da atmosfera da infância na idade adulta, isso é muito importante até na escolha do companheiro,  nos influencia demais nem percebemos. Tendemos sempre a repetir o que vivenciamos na infância...se temos pais socialmente saudáveis, que tem um bom relacionamento amoroso ente si, tendemos a procurar homens saudáveis na fase adulta, do contrário, se vemos a mãe sofrer com um marido mulherengo, alcóolatra ou mesmo aquele egoista e distante tendemos a nos aproximar deses mesmos estereótipos, tudo isso inconscientemente, pois como defendo em vários textos, o inconsciente tem MUITO poder sobre o racional, influencia em todas as escolhas, as vezes aquela vozinha bem baixinha é o inconscniente te camuflando os pensamentos racionais. Um jeite de decifrar? Nem Freud escapou dessa.... Também por essa explicação temos aquele velho preconceito acerca das meninas que fazem programa desde novas. Elas apenas repetem o ambiente da infancia, porque elas já cresceram na prostituição e se sentem tranquilas nelas, por mais pertubador que seja, a mente quer a repetição, temos um senso de auto-proteção que nos mantém sempre nos ambientes conhecido, porque o novo pode ser fatal, isso tem raízes quando ainda éramos primatas e víviamos na caverna. Voltando ao filme a protagonista com um tempo passa a repetir o que ela mais repugnou em sua mãe...criando um caminhos de erros e sofrimentos. Enfim, lindo o filme recomendadissimo por mim...

http://www.cinepop.com.br/filmes/vidasquesecruzam.php


Por fim minha arte.
o Antes:



O Depois: ha ha ha




Para matar de raiva o maridinho:



" Palhaçada aqui é essa heim lili..."
- Hum foi a Chaguinha que colocou...

Olha só quem é a Chaguinha:



Kkkk .

domingo, 1 de agosto de 2010

Mais uma vez amor

"Mais uma vez amor", como poderia deixar de bloggar sobre isso...eu que tenho uma quedinha quase que suicida por coisitas ligadas ao coração. Fui como se fosse mais uma, ahhhh mero engano na verdade eu até solucei durante a peça, era um texto enxuto, limpo, verdadeiro e hiper real daqueles bem clariceanos que doem, mais doem mesmo, que são feitos para alfinetar, remexer o "imexivel"... Não vou contar aqui a historia, e alerto que o panfleto não representa, com aquela sinopse nem 1% da peça. Mais uma eu hei de dar uma brechinha, ela (Deborah Secco) pede para que ele (ator q nao recordo nome, hum que feio!) dê mais uma chance para ela, só que para ele aquilo já é tarde, e ela chora tanto, mais tanto  no chao do teatro que a cena ficou linda, daí os ajudantes de palco vem e tiram ela (Lia, seu nome na peça). Aplausos de pé. Nossa ...mêu foi tudo lindo...tem uma fala que é assim: O que deu em vc Lia? Coragem kkk. Lindo.



Passei da época em que eu podia errar, e isso eu atingi com muita maestria minha cota, tenho sempre uma frase que já virou clichê para quem conversa muito comigo: "Eu não sei bem o que eu quero mas definitivamente eu sei o que não quero mais para mim."
Já me perdoei  por vários erros, a maioria pelos que eu acreditava solidamente estar fazendo o certo. Na contramão do perdoar me machuco com aqueles em que eu os cometi por mentir para mim mesma. Eu sabia que aquilo não era bom mas... a sabotagem psiquica é mais forte que podemos imaginar. Ela constrói uma áurea onde se acredita estar bem...mas no fundo, bem lá no fundinho quando tudo está calmo e as barreiras de defesa baixas vem aquele alerta, aquela dúvida, o questionamento.
E eu convivo com esses monstros todo dia, "tenho medo dos fantasmas na minha voz"... Foi uma escolha dificil entre ser quem eu era e quem eu devia ser...escolhi ser de uma forma melhor, ir na contra-mão de tudo que eu achava certo, hoje o menos para mim é mais.

Chega de divagações neh...

Olha que lindo...

George, Rafael Arcanjo e Aracas...

Muito lindo esse casório problema é que eu
estava tão cansada pra variar que nem levantava
da cadeira só bebendo "Salton" e comendo chocolate
um dia ainda morro brincando assim.



Quando eu chego em casa...olha a espera...ninguém dorme enquanto mamae não chega... as caminhas vazias e eles no tapete. Amanheci com o Gulherme (o maior) me dormindo abraçado com minha perna acordei o namorido para ele pegar a maquina ou o cel. dai quando ele mexeu o Gui acordou e saiu da posição foi lindo... Isso pra mim é viver...


Bem... um bom final de noite para todos ...

Lili e Guilherme.