domingo, 1 de agosto de 2010

Mais uma vez amor

"Mais uma vez amor", como poderia deixar de bloggar sobre isso...eu que tenho uma quedinha quase que suicida por coisitas ligadas ao coração. Fui como se fosse mais uma, ahhhh mero engano na verdade eu até solucei durante a peça, era um texto enxuto, limpo, verdadeiro e hiper real daqueles bem clariceanos que doem, mais doem mesmo, que são feitos para alfinetar, remexer o "imexivel"... Não vou contar aqui a historia, e alerto que o panfleto não representa, com aquela sinopse nem 1% da peça. Mais uma eu hei de dar uma brechinha, ela (Deborah Secco) pede para que ele (ator q nao recordo nome, hum que feio!) dê mais uma chance para ela, só que para ele aquilo já é tarde, e ela chora tanto, mais tanto  no chao do teatro que a cena ficou linda, daí os ajudantes de palco vem e tiram ela (Lia, seu nome na peça). Aplausos de pé. Nossa ...mêu foi tudo lindo...tem uma fala que é assim: O que deu em vc Lia? Coragem kkk. Lindo.



Passei da época em que eu podia errar, e isso eu atingi com muita maestria minha cota, tenho sempre uma frase que já virou clichê para quem conversa muito comigo: "Eu não sei bem o que eu quero mas definitivamente eu sei o que não quero mais para mim."
Já me perdoei  por vários erros, a maioria pelos que eu acreditava solidamente estar fazendo o certo. Na contramão do perdoar me machuco com aqueles em que eu os cometi por mentir para mim mesma. Eu sabia que aquilo não era bom mas... a sabotagem psiquica é mais forte que podemos imaginar. Ela constrói uma áurea onde se acredita estar bem...mas no fundo, bem lá no fundinho quando tudo está calmo e as barreiras de defesa baixas vem aquele alerta, aquela dúvida, o questionamento.
E eu convivo com esses monstros todo dia, "tenho medo dos fantasmas na minha voz"... Foi uma escolha dificil entre ser quem eu era e quem eu devia ser...escolhi ser de uma forma melhor, ir na contra-mão de tudo que eu achava certo, hoje o menos para mim é mais.

Chega de divagações neh...

Olha que lindo...

George, Rafael Arcanjo e Aracas...

Muito lindo esse casório problema é que eu
estava tão cansada pra variar que nem levantava
da cadeira só bebendo "Salton" e comendo chocolate
um dia ainda morro brincando assim.



Quando eu chego em casa...olha a espera...ninguém dorme enquanto mamae não chega... as caminhas vazias e eles no tapete. Amanheci com o Gulherme (o maior) me dormindo abraçado com minha perna acordei o namorido para ele pegar a maquina ou o cel. dai quando ele mexeu o Gui acordou e saiu da posição foi lindo... Isso pra mim é viver...


Bem... um bom final de noite para todos ...

Lili e Guilherme.

Nenhum comentário: